Tornou-se perceptível o meu egoísmo por você.

Anseio desesperadamente ter seu dia, suas horas, todos os segundos que rodeiam seu existir; ter até mesmo seu sol por inteiro, dominar as nuvens do seu céu, estender a manta dos meus braços sobre as estrelas que cobrem sua noite. Posso optar em ser sua sinfonia ou a bandinha na esquina, que ainda toca as mesmas marchinhas dos carnavais de Veneza. Mas posso ser o seu silêncio, a palavra que jamais dirá; me transformar em seus pensamentos, ocupar espaços ainda desconhecidos dentro de você. Quero cuidar de seu coração, mas de dentro pra fora, arrumar os móveis da sua sala, trocar as fotos penduradas em sua parede tomada por um branco fúnebre, pois eu quero ser os olhos que lhe observarão nas horas solitárias, quando andará de um lado a outro da sala querendo encontrar uma saída para a solidão. Eu estarei em tudo que você permitir – e além disso. Preciso dominar territórios em você, redescobrir seu sorriso, seus beijos e os mais impuros toques, porque eu preciso não apenas ter você, mas ser exatamente você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s