E basta apenas a noite cair.

É incrível como ela domina a minha paixão. Eu olho as estrelas, a lua e tudo que fica mais romântico e logo me pego a pensar em você. O amor é estranho, é imaturo, é constante, são mudanças e desconfianças. Eu temo ao amor. Não por não me sentir bem ao amar, mas por saber que no final eu vou me machucar. Sem contar nas intermináveis noites que terminarão em choros, lembranças e esperanças. Sem contradizer meus sentimentos, sem achar a forma de esquecer esses momentos, sem saber o que sentir e o que pensar. Eu estou passando pelo o que eu não pretendia passar. Ei amor, não é você que amanhã ou daqui alguns meses vai passar? Porque teimar em me machucar? Ei amor, só deixe de me sufocar. Sim, eu vivo falando com o amor, eu tento ao máximo compreendê-lo, eu tento ao máximo me auto compreender. Eu não entendo porque de sofrer, se uma hora o sentimento tem que morrer. Ei noite, demore a chegar e quando chegar, apenas peço que não demore a passar. Pois as perguntas estão outra vez sem respostas, e eu não posso buscar respostas e ficar à beira de um precipício.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s