Eu corri as escadas,

Com um alto nível de desespero, não sabia o que me esperava, mais eu sabia que ficar parado feito uma estátua de mármore humana, esperando uma ligação não me acalmaria. Porque nada me acalmaria que não fosse aquela mulher. Eu abri a porta com tanta força que ouvi ela se chocar contra a parede, ofegante eu vasculhei com os olhos em fúria o apartamento e logo a alguns metros a frente ela estava sentada, na cadeira metálica, olhando através da janela, como se houvesse um outro mundo atrás daqueles vidros embaçados que só se passava no brilho dos seus olhos. Ela não me olhou quando eu invandi a sua casa, na verdade, acha que ela não me ouviu, por mais incrível que tenha sido o barulho que eu fiz ela estava perdida em algo, algo que eu daria tudo para saber do que se tratava. Ela continuou imóvel, com o rosto coberto por uma mecha de cabelos negros e sedosos, ela encolheu os joelhos e os abraçou, como se eles fossem uma criança, como se ela fosse uma criança. Eu continuei imóvel, ainda observando o seu primeiro movimento. Eu precisava ser cauteloso, não queria assustá-la. Não consegui ver seu rosto, ela não parava de fitar o mundo através da janela, eu dei três passos largos e parei no meio da sua sala. Precisava agir. Eu pensei em voltar, bater na porta com educação, mais sabia que seria idiotice, tolice, medo. Eu pensei em pigarrear mais seria inútil. Eu precisava seguir aquela agitação dentro de mim. Respirei fundo e senti a coragem dominar cada minúscula parte do meu corpo, quando o movi, prestes a dar o primeiro passo ela me olhou. Eu ofeguei, acho que iria desmaiar. Eu esperei tanto aquele sorriso, aquela expressão de menina madura, que faz traquinagem, que joga a bola para a casa do vizinho de propósito. Eu achava que iria ser tão difícil quanto dar a volta ao mundo em 24 horas. Ela tirou a mecha de cabelo dos olhos e a escondeu por trás da orelha, sorriu para mim e aquele era sem dúvida o sorriso mais lindo que ela havia me dado. Ela me olhou como se não houvesse nada ali além de nossos corações, agitados e excitados e antes que eu pudesse perguntar ela falou: “Eu estava pensando em você.”

Anúncios

3 opiniões sobre “Eu corri as escadas,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s