A solidão

Há de se constatar que a solidão é real e intransferível, tá certo que criamos vários artifícios pra esquecê-la, linguagem, alfabeto, códigos da semiótica. Tem que tomar cuidado com essas ferramentas. Nós nos valemos dessas e outras para se distrair do inevitável. Entrar em contato com a solidão é fundamental, há certas coisas que nem a poesia traduz, nem a filosofia, e nem a arte. Todo mundo nasce e morre sozinho, ninguém participa dessas experiências com você. E não é triste, e nem feliz, é como é. E o melhor a se fazer é encarar com a sobriedade de um adulto esse troço que eu ainda não descobri o que é, mas to tentando… Enquanto isso vamos conversando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s